Kinkan em dose dupla: receitas de conserva e geleia

É tempo de kinkan! Quem mais é fã dessa pequena fruta, riquíssima em vitamina C, antioxidantes e proteínas? Não esqueço da primeira impressão que tive, na infância, ao experimentar uma laranja em miniatura com casca e tudo. Gostei na hora, sem contar que tinha o tamanho perfeito para a feira das bonecas! Somente anos depois fui saber que apesar do nome (kinkan em japonês significa laranja de ouro) a fruta não é exatamente um tipo de laranja, apesar dos gomos e dos caroços do tamanho de uma laranja normal. Existem duas variedades, a Nagami (oval e mais azeda) e a Meiwa (redondinha e doce). E já que a laranja kinkan é uma das minhas favoritas, resolvi logo fazer uma dose dupla de receitas dessa fruta: conserva de kinkan na vodca e geleia de kinkan. Comprei 1 quilo e dividi o total entre as duas receitas. Ambas levam cardamomo, que harmoniza perfeitamente.


KINKAN NA VODCA Essa é fácil, nem vai ao fogo! Basta lavar e higienizar bem 500g de laranjinhas, fazer furos com um palito nas cascas e organizá-las dentro de um vidro de conserva esterilizado. Com o vidro cheio, despeje açúcar cristal orgânico por cima até preencher quase 1/3 do vidro e acrescente alguns grãos de cardamomo. Cubra tudo com vodca de boa qualidade, feche bem o vidro, vire para misturar bem os ingredientes e guarde em um armário ou outro local protegido da luz por 2 a 3 meses antes de abrir. Sirva com sorvetes, crepes ou na decoração de doces.



GELEIA DE KINKAN Para evitar que a geleia fique amarga, é bom ferver 500 g das laranjinhas em uma panela com água, trocando a água pelo menos 3 vezes. Deixe esfriar. Corte em 4 partes, retire os cabinhos e todas as sementes (paciência – são muitas, mas vale a pena!). Triture as laranjinhas no liquidificador até obter uma pasta com pedaços da fruta. Leve à panela com 150 gramas de açúcar demerara, 1 colher de sopa de suco de limão e alguns grãos de cardamomo, até chegar no ponto.


799 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Advertorial